amar, amor...




ah esta saudade! esta palavra que tanto significa e nada diz. eu não me entendo muito bem com a palavra dita, vociferada... é verdade. (eu não sei o que dizer às vezes, por possuir esta mania de poeta que tantas possibilidades me oferece)
penso no significado das palavras, eles me prendem a atenção penso nos significados das coisas, de modo geral.
hoje eu penso em saudade e 'peso entre meus sentimentos se há algo sensato neste tipo de emoção.

durante nossa vidas passamos por variadas situações; momentos ruins, bons. buscamos a felicidade todos os dias e só buscamos aquilo que não possuímos. podemos ser feliz todos os dias de nossas vidas, mas passamos por situações marcantes, tanto de alegria como de tristeza. minhas maiores alegrias foram os nascimentos de meus filhos, portanto o dia mais triste da minha vida foi o dia em que peguei em minhas mãos a certidão de óbito de meu filho mais velho. superação? não existe. a dor é latente mesmo após cinco anos de ausência. porém me considero uma pessoa feliz. "ser feliz com nossas dores" não é tão complicado como parece... houve uma vez em que com câncer tive que banhar minha mãe, ela já estava com o corpo débil, foi um momento marcante porque ao mesmo tempo que sabia que estava chegando o momento de me despedir dela, eu me sentia orgulhosa de poder cumprir tal tarefa. mas temos a tendencia de dar mais importância aos momentos de dor e tristeza, pois esses momentos é que forjam nosso caráter, esses momentos é que nos preparam para a vida. 

hoje eu compreendo quão necessário são esses momentos e que todos eles tem um significado valoroso em sua forma, seja de dor ou alegria. 

quando meu filho era vivo, não havia um dia em que estivéssemos juntos em que eu não o dissesse que o amava, e assim ele aprendeu a me dizer o mesmo, e a inda hoje não há um dia em que vá me deitar sem dizer ao meu filho mais novo que o amo. no final das contas é isso que fica. o amor! as coisas ruins podem nos abalar, as boas também, mas elas passam. mas o que plantamos ao longo do caminho permanece. se você tem um filho, sobrinho, irmã, netos... não importa o laço, mas se você tem alguém a quem passar amor... dê, dê hoje já que o amanhã nós não temos. ouvi dizer que a única coisa que temos de verdade é o hoje. o amanhã nunca chega, o ontem já passou, o momento é hoje. eu não aceito ter perdido meu filho, mas sei que ele compreendia meu amor e que o levou com ele. sinta esse orgulho, quebre as barreiras de suas emoções, desfaça suas mágoas, esqueça os princípios que você criou e abrace, verbalize seu amor, sua felicidade de ter por perto as pessoas que se importam com você e com as quais você se importa. mesmo as pessoas mais resistentes... não se envergonhe de amar. pegue na mão de sua filha, neto, mãe, pai, seja quem for... olhe nos olhos e diga "eu amo você" porque na correria do dia à dia não nos importamos em dizer embora muitas vezes demonstremos na prática, provendo o sustento, dedicando nossos tempo as pessoas (porque a gente faz isso) a gente se doa diariamente as pessoas que nos cercam, mas esquecemos de dizer a elas "eu te amo"

eu amo algumas pessoas que me cercam, meu filho, meu marido, minhas irmãs, sobrinhas e sobrinhos, meu pai, amigos. amo até aqueles que por alguma encrenca de família não falam comigo. eu daria parte do meu fígado, doaria um de meus rins a elas casos necessário fosse. isso é amor incondicional, isso é verdadeiro.

e digo isso a vocês para que se entenda que a vida passa muito rápido e vale a pena ser vivida e que viver a vida é seguir o caminho que trassamos e nada melhor que trassar amor em nossas vidas já que levamos aquilo que cultivamos.

eu amo vocês

para Breno (por seus 5 anos de ausência física), Bruno,
Isabela, Nayara, Jasmim, Yasmim, Elly,
Halan, Harlan,
Andréia, Flávia, Flávio,
Flavio Junior, Júlia,
Jillines e Tamires
Ermoges, Alexandre Luz,
minha saudosa mãe,
minha prima Ana Paula
meus tios e amigos mais próximos
e para você meu leitor.
abraço a todos!

rosangela ataíde


3 comentários:

Flávio Júnior Morais tavares disse...

Eu lhe amo, um abraço!!

Rosangela Ataide disse...

Tbm sobrinho! Te amo muito!

silvioafonso disse...

.

Até eu, que nada sou além de admirador,
me senti agraciado com tão belas palavras.

Rosângela, um beijo desse tamanho, oh!




.